Como usar o Boonzi no Ubuntu

Olá a todos 🙂
 
Recentemente reparei que andava a gastar dinheiro a mais e decidi que estava na altura de descobrir onde andava a gastar tanto dinheiro e a controlar as minhas despesas. Comcei então a procurar por algum software gratuito que me permitisse fazê-lo de forma fácil e rápida. Utilizar folhas de cálculo não era uma opção, uma vez que já tinha tentado usá-las umas quantas vezes e acabei sempre por desistir de as usar porque dão trabalho a mais e faziam-me perder muito tempo. Depois de alguma pesquisa encontrei várias aplicações, algumas grátis, outras comerciais, mas rapidamente decidi usar uma, que na minha opinião, é a que me permite manter a minha privacidade, manter a minha informação bancária segura e é extremamente rápida e fácil de utilizar. Ah, e como se não fosse já suficientemente bom, é desenvolvido por uma empresa Portuguesa e pude usá-la sem pagar nada, uma vez que o meu irmão é um dos developers! 🙂
 
Homepage do Boonzi
 
Estou a falar do Boonzi. Aqui estão as principais características do Boonzi que mais me chamaram a atenção:
 
  • Privacidade: nem o histórico de despesas nem a informação bancária são enviadas para qualquer servidor, não sendo por isso entregues a alguma empresa que queira usar os dados como bem lhes apetecer;
  • Segurança: uma vez que nenhuma informação é enviada para lado nenhum, mantém-se segura no computador, sendo o proprietário do mesmo o único responsável pela segurança dos próprios dados. Além disso, não é preciso introduzir quaisquer credenciais bancárias no Boonzi;
  • Importação de extractos bancários: é possível fazer a importação e categorização das despesas importadas dos sistemas de online banking de forma rápida e segura. Esta funcionalidade é espetacular! 😀 Vejam o vídeo abaixo para verem como funciona 🙂 ;
  • Suporte para múltiplas contas bancárias: podem-se introduzir na aplicação quantas contas bancárias se desejarem, permitindo ao utilizador que tenha uma visão geral da sua situação financeira;
  • Relatórios visuais: tem ferramentas de visualização de informação muito bem elaboradas e úteis para que possamos verificar onde gastamos o dinheiro;
  • Planeamento de despesas: podem definir-se despesas futuras, de maneira a nunca sermos apanhados desprevenidos por nos termos esquecido de uma despesa que já sabíamos que iríamos ter.
Das funcionalidades que mencionei, a que mais gostei foi a possibilidade de importar e categorizar automaticamente as despesas presentes nos extractos bancários. Vejam este vídeo que mostra a facilidade e rapidez (menos de 2 minutos!) com que se podem importar e categorizar os extractos bancários utilizando uma simples operação de Copy/Paste:
 

Embora o Boonzi só esteja disponível para Window$ e Mac há uma maneira muito simples de o utilizar no Ubuntu, que é a que usei para inicialmente testar o Boonzi e agora para usá-lo diariamente. 🙂 Para instalar e executar o Boonzi no Ubuntu é preciso executar os seguintes passos:
 
  1. Instalar o Wine e o winetricks, no caso de não estarem já instalados:
    sudo apt-get install wine
  2. Quando se usa o Wine é recomendado que se defina uma pasta que será vista pelo Wine como sendo a partição C: . Para defini-la, abram uma consola e executem o comando:
    winecfg

    Irá aparecer um utilitário de configuração no ecrã. Depois escolham o separador Unidades e adicionem uma localização carregando em “Adicionar” e defininam a localização. No final cliquem em “Aplicar” e depois em “Ok”;

  3. Vão à página de download da demo do Boonzi e insiram o vosso email para fazer o download da versão de teste. Depois de fazerem o download copiem o ficheiro para a pasta que definiram como sendo a partição C: ; 
  4. Abram o terminal, vão até à pasta que definiram como sendo a partição C: e executem o seguinte comando:
    wine msiexec /i boonzi*
  5. Uma janela de um instalador irá aparecer. Carreguem em “Seguinte”. Instalação do Boonzi - passo 1
  6. Escolham o caminho do local de instalação, ou simplesmente cliquem em “Seguinte”, uma vez que a localização predefinida deverá servir. Instalação do Boonzi - passo 2
  7. Cliquem em “Instalar”. Instalação do Boonzi - passo 3
  8. Este é o passo mais difícil 😛 Marquem a caixa que diz “Executar o Boonzi” e carreguem em “Concluir” Instalação do Boonzi - passo 4
  9. Um menu de introdução irá aparecer, com campos para escolherem o nome de perfil, onde gravar os dados e a moeda a utilizar: Iniciar o Boonzi
  10. Agora têm o Boonzi instalado e pronto a usar! 🙂 transacções do Boonzi
Até agora a única coisa que não está a funcionar na perfeição é a importação de contactos utilizando as operações de Copy e Paste, mas há uma maneira muito fácil de contornar a situação. A área de transferência no linux é gerida de maneira diferente da área de transferência do Window$ e o Wine não consegue ler directamente os dados copiados a partir do browser. Para que a operação de copy/paste funcione, é necessário copiar a informação do browser, colá-la num editor de texto e depois voltar a copiá-la do editor de texto e colá-la no Boonzi. Desta maneira irá funcionar e continua a ser muito fácil e simples de utilizar.
 
Ao contrário da maioria do software que descrevo neste blog, o Boonzi é uma aplicação comercial. Contudo, uma vez que tempo é dinheiro e que o programa permite poupar tempo e manter um controlo pormenorizado das  despesas considero que seja um bom investimento a fazer. Alguns relatos indicam que em apenas 2 meses de uso é possível reduzir as despesas e “recuperar” o dinheiro investido no programa. Mesmo que não tivesse oportunidade de o ter gratuitamente iria continuar a considerar que seria um bom investimento e não me arrependeria nada de o comprar 🙂 . Se estão curiosos e desejam experimentar a aplicação, podem sempre fazer o download da demonstração na página do Boonzi 😉 .

Achou esta publicação útil? Deseja contribuir para outros projectos envolvendo ciências computacionais, electrónica, robótica ou mecatrónica que serão publicados neste blog? Se sim, pode fazer uma doação utilizando o botão do Paypal abaixo. Obrigado! 🙂

Donate



  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • LinkedIn
  • Reddit
  • Delicious
  • StumbleUpon
  • Digg
  • RSS
  • Email
  • Print